setembro 27, 2007


"Nunca tiveste aquela sensação de amares alguém, de amares alguém muito, e de as circunstâncias em que a tua vida acontece destruírem a possibilidade desse amor, apesar de ele continuar a existir dentro de ti?"


João Tordo in Hotel Memória

2 comentários:

luali disse...

aiiiii... q por momentos arrepiaste-me...

Anónimo disse...

Não comento o amor... simplesmente não é possível! Os sentimentos puros não podem ser descritos, comentados ou até mesmo pensados... Nunca poderão ser enjaulados por seres triviais e estúpidos que de olharem tanto para o úmbigo se transformaram em perfeitos egoístas! Antes de tudo o mais, apenas temos que nos libertar de nós próprios enquanto seres racionais, libertar as amarras, a dureza do nosso corpo físico às portas de um universo de pura energia , onde fluir e vibrar cria a vida... Só nessa altura sobreviverão emoções com valor...
Sei que lutas contra ti, mas é em ti que encontras a paz, e enquanto viveres a tua vida a lutar por atenção, dos outros só verás as garras... A tua simplicidade e inteligência, são a tua força... Não desistas de ti própria, pois o mundo fá-lo-á... Um grande beijo do teu sempre amigo... e desculpa se te fiz verter uma lágrima algures por aí!!