novembro 20, 2009

Apenas uma boca. A tua boca.

Apenas uma boca. A tua boca
Apenas outra, a outra tua boca
É Primavera e ri a tua boca
De ser Agosto já na outra boca

Entre uma e outra voga a minha boca
E pouco a pouco a polpa de uma boca
Inda há pouco na popa em minha boca
É já na proa a polpa de outra boca.

Sabe a laranja a casca de uma boca
Sabe a morango a noz da outra boca
Mas sabe entretanto a minha boca

Que apenas vai sentindo em sua boca
Mais rouca do que a boca a minha boca
Mais louca do que a boca a tua boca.

David Mourão-Ferreira

2 comentários:

Spectrum disse...

Andando por aí. em busca. e, de repente, entro neste teu espaço. e assombro-me pela qualidade das escolhas - exceptuando a que fizeste de mim, humilde escriba - que definitivamente te definem: excelente o bom gosto.
beijo

Tiny Tear disse...

Muito obrigada!E se também cá estás,mais uma prova do meu "bom gosto" : )Um beijo. Continua a passar por cá quando quiseres.