janeiro 26, 2009

Aconchego-me ao casaco. As tuas mãos apertam-me os ombros. O teu hálito quente, sinto-o no meu pescoço. Aperto o casaco. As tuas mãos abraçam-me o peito. O teu sussurro inaudível respira no meu ouvido. Fecho os olhos e sinto-te. Aqui. Ainda. Sempre.

2 comentários:

Catarina disse...

O teu blog continua sempre fantástico amiga, ainda para mais agora aprendeste a fazer as letras grandes?! lol :p brincadeira!!
mas que a selecção continua linda, não tenho dúvidas...
beijo enorme
Ps: estás quase de férias sua porca :p

Ana disse...

Ai mulher que até me arrepiei! O conforto que o "outro", especialmente quando é o "outro" tão desejado, é algo incomparável.
Beijinhos***