maio 07, 2008

Há algum tempo recebi este mimo de um amigo,encontrado por terras alentejanas. Sorriso fácil e meiguice no olhar, sempre curioso e observador. Guardo, embora poucas, muito boas memórias tuas. Aqui fica a homenagem.Um beijo para ti Carlos.


desculpa se me
atraso, minha amiga.
meu corpo está cansado
e não quer segurar o tempo.
estes vocábulos
perderam o comboio,
inspirados nas reminiscências
que vivemos num espaço
transformado
pela distância.
a loucura do encontro
permanece
e meu esquecimento está congelado.
(continuas a subir a escada do mundo?)
este teu sinal,
abriu-me o sorriso
da calçada, de um copo de cerveja,
das palavras que se soltaram
na calma de um alentejo
sem fim.
e gosto de chamar
a isto:vida
pelo menos enquanto estou deste lado.
Carlos Boita

2 comentários:

JP disse...

para quem tem transcrita a frase: "Os homens são brutos e insensíveis." este post entra um bocado em contradição :P
O Boita é um porreiraço mas não fiques convencida porque o sorriso que lhe deste deve ter sido mesmo do copo de cerveja hahahaha tangas à parte, tiveste muito bem, está muito bom.
dá mesmo para imaginar as frases ditas na calma de um Alentejo distante.
beijoca deste que está "deste lado"

Tiny Tear disse...

Alentejo distante, é isso mesmo. Parece que foi noutra vida, parece que não fui eu que lá estive, pelo menos não o "eu" de agora... Mas ficaram algumas boas memórias...O Boita é uma delas ; p